Inhapi Informes - Portal de notícias de Inhapi, Sertão de Alagoas

MENU
Logo
Quinta, 29 de julho de 2021

Polícia

Policial federal aposentado é detido em padaria na Ponta Verde, Maceió

Testemunhas contam que ele teria agredido uma mulher dentro do estabelecimento.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um policial federal aposentado foi detido nesta terça-feira (13) em uma padaria no bairro da Ponta Verde, em Maceió, por violência contra mulher. A informação foi confirmada ao G1 pela Central de Flagrantes, para onde o homem foi levado.

O policial não teve a identidade revelada. Ele foi detido pela Polícia Militar após denúncia de que teria teria agredido uma mulher dentro do estabelecimento.

A advogada Júlia Nunes, que faz parte da Associação AME, que acolhe mulheres em situação de violência, estava na padaria e fez a denúncia à polícia. Ela contou que chegou ao local por volta de 15h30 e foi informada de que um homem havia agredido e maltratado uma mulher que estava no local.

“O homem estava visivelmente embriagado e armado. Quando ele deu uma saída, eu entreguei o meu contato como integrante da AME e advogada para que a mulher, que pelo que vi tinha alguma relação afetiva com ele, pudesse ter um auxílio se desejasse. Pouco tempo depois, ele ficou mais alterado”, disse.

A Polícia Militar foi acionada e enviou equipes para o estabelecimento. “Quando ele foi abordado pela polícia, entrou e começou a constranger as pessoas perguntando que fez a queixa. A mulher foi questionada pelos militares, mas negou a agressão”, relatou a advogada.

Apesar da mulher não prestar queixa, o policial aposentado foi detido. “As imagens das câmeras do estabelecimento foram solicitadas e, se for comprovada a agressão ou a violência verbal contra alguma mulher, ele ficará preso”, falou Júlia.

A advogada reforça que quem presenciar algum tipo de violência contra a mulher, não deixe de fazer a denúncia. “As pessoas precisam denunciar. Se tem uma mulher vítima de violência ela pode não pedir, mas precisa de ajuda”, completou.

Fonte/Créditos: G1 de Alagoas

Créditos (Imagem de capa): Douglas França/TV Gazeta

Comentários: