Inhapi Informes - Portal de notícias de Inhapi, Sertão de Alagoas

MENU
Logo
Sexta, 03 de dezembro de 2021

Cultura

Indígena é eleita Miss Alagoas: 'É um orgulho representar meu povo'

Elâine Souza, de 20 anos, foi coroada a mulher mais bela do estado em seu primeiro concurso de beleza.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Miss Alagoas 2021 elegeu pela primeira vez uma indígena como a mulher mais bela do estado. Elâine Souza foi coroada no último domingo (24) durante concurso em Arapiraca. Ao g1, ela vibrou com a conquista do título.

 

"Nenhuma palavra define esse sentimento. É um orgulho poder representar o meu povo. Essa foi a primeira vez que disputei um concurso, só tenho a agradecer a todo o apoio que venho recebendo de todos, não só de Pariconha e Alagoas, mas de muitas partes do Brasil pelo fato de ser indígena", celebra a nova Miss Alagoas.

 

Elâine tem 20 anos, nasceu em Pariconha, Sertão de Alagoas, e tem raízes na Aldeia Katokinn. Ela conta que desde muito pequena sempre buscou ser ativa nas programações da aldeia.

"Meu pai é primo da cacique da Katokinn, muitos primos moram lá ainda. Sempre participei das festas e procurei ser ativa", diz.

Elâine foi eleita a mulher mais bela de Alagoas durante concurso em Arapiraca — Foto: Divulgação

Elâine foi eleita a mulher mais bela de Alagoas durante concurso em Arapiraca — Foto: Divulgação

A coroação de Elâine foi comemorada por indígenas em outras partes do país, inclusive pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

 

"Recebi muito apoio dos povos de outras aldeias pelo Brasil. É importante dar essa visibilidade, mostrar que ainda existe indígena e que a cultura não morreu. Emoção muito grande ter esse incentivo da comunidade indígena e africana, já que também sou afrodescendente", afirma.

 

Elâine tem se desdobrado para conciliar a carreira de modelo com os estudos da faculdade de psicologia. Com o concurso de Miss Brasil chegando, a preparação tem sido intensa.

"Muita correria. O concurso já é no próximo mês, então tenho que cuidar da pele, do corpo e, principalmente, do emocional. Tenho que estar com a mente tranquila para desfrutar desta experiência da melhor forma. Tem sido um grande aprendizado para mim. Espero continuar evoluindo como pessoa durante todo o processo".

Miss Alagoas indígena é de Pariconha — Foto: Ygor Oliveira

Miss Alagoas indígena é de Pariconha — Foto: Ygor Oliveira

Fonte/Créditos: G1 AL

Créditos (Imagem de capa): Anawe Valentim

Comentários: