Inhapi Informes - Portal de notícias de Inhapi, Sertão de Alagoas

MENU
Logo
Domingo, 17 de outubro de 2021

Cidades

Governo de Alagoas lá entregou mais de 336 mil cestas básicas ao longo da Pandemia

Somatória de distribuições realizadas durante 2020 e 2021 chegará a 450 mil unidades destinadas à população em situação de vulnerabilidade social

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Governo de Alagoas já destinou, durante os anos de 2020 e 2021, mais de 336 mil cestas básicas à população em situação de vulnerabilidade social e risco nutricional. A somatória de entregas, no período de pandemia da Covid-19, chegará a 450 mil ao final da ação.

Em 2020, foram distribuídas 200 mil cestas básicas entre os 102 municípios do estado. Devido à continuidade do estado excepcional de pandemia, a ação foi repetida em 2021. Neste ano, 250 mil cestas básicas serão entregues a todas as cidades alagoanas. Mais de 136 mil já foram enviadas à população municipal, inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), no grupo de extrema pobreza.

“O governador Renan Filho, neste período de pandemia, tem um olhar voltado para as pessoas carentes, aquelas que necessitam de ajuda. Pensando nisso, através da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, no decorrer desses dois anos, já foram distribuídas mais de 336 mil cestas básicas, com a meta de chegar a 450 mil. Ano passado foram entregues 200 mil, mas este ano aumentou para 250 mil. O Governo do Estado não está medindo esforços para ajudar as pessoas mais carentes, em situação de extrema pobreza”, disse Antônio Carilo, Superintendente de Segurança Alimentar e Nutricional.

 

O cronograma de entrega é definido entre a Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) e as prefeituras dos municípios alagoanos. A ação do Governo de Alagoas busca garantir segurança alimentar dentro de um conjunto de ações que visam dirimir os impactos decorrentes da pandemia da Covid-19. 

Fonte/Créditos: Agência Alagoas / Karina Lima Moraes

Créditos (Imagem de capa): Márcio Ferreira

Comentários: