Presos suspeitos de integrar quadrilha responsável por série de assaltos em Delmiro Gouveia

Prisões foram realizadas durante ação integrada das polícias Civil e Militar; outras três pessoas estão foragidas

Foto: Juliano Rodrigues - Correio Notícia
Duas pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha responsável por uma série de assaltos a mão armada ocorridos nos últimos dias em Delmiro Gouveia foram presas durante uma operação integrada das polícias Civil e Militar, deflagrada desde a tarde desta quinta-feira (26), em Delmiro e Pariconha.

O primeiro a ser preso foi um homem identificado como Vitor Ramos Januário, 22. A prisão foi realizada durante uma blitz, no Distrito de Barragem Leste, em Delmiro Gouveia, ocasião em que foi encontrado com aparelhos de telefone celular, joias, relógios, uma quantia em dinheiro e cartões de crédito que seriam provenientes de roubo.

Conforme a polícia, ele confessou participação nos assaltos e que estaria se dirigindo para a cidade de Paulo Afonso, na Bahia, onde iria comprar arma de fogo. Vitor Ramos também teria revelado para a polícia nomes de outros integrantes da quadrilha.

Maria Neuza dos Santos, conhecida como “Neuza do Tanque”, 48, moradora do povoado Tanque, em Pariconha, foi presa na noite desta quinta-feira suspeita de hospedar integrantes da quadrilha em sua residência, inclusive dois filhos dela, identificados como Cláudio Henrique Santana de Souza e Carlos Henrique dos Santos, estão sendo procurados pela polícia porque também pertenceriam ao grupo criminoso.

Vitor Januário e “Neuza do Tanque” foram levados para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), sediada em Delmiro Gouveia, onde foram autuados e ficaram reclusos à disposição da Justiça.

O terceiro suspeito, que está sendo procurado pela polícia, trata-se de Douglas, que aparece em uma fotografia com uma arma de fogo e um colete balístico. Ele seria morador do município de Arcoverde, em Pernambuco.

"Já fizemos os pedidos das prisões preventivas. Caso os suspeitos não se apresentem na regional, vamos prendê-los em qualquer lugar que estejam", disse o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da 1ª-DRP.

Em contato com a reportagem do Correio Notícia, a Polícia Civil informou que os criminosos utilizavam os celulares das vítimas para armazenar fotos deles em momentos de lazer.

As ações que resultaram nas prisões contaram com a participação de agentes policias civis da delegacia regional e militares do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) e da Rádio Patrulha (R/P) do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), localizado em Delmiro, além de equipes da Guarda Municipal e da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT).

Fonte: Correio Notícia
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.