Dois municípios do Sertão devem terminar o ano com prefeitos afastados

Monteirópolis e Canapi tiveram os prefeitos afastados pela Justiça no segundo semestre deste ano; gestões serão finalizadas pelos respectivos vices

Os prefeitos Celso Luiz (PMDB) e Elmo Medeiros (PMDB) assumiram a gestão das prefeituras de Canapi e Monteirópolis, respectivamente, no dia 1° de janeiro de 2013, porém, ao que parece, nenhum dos dois vai reassumir o posto a tempo de terminar o mandato no dia 31 de dezembro deste ano.

Os dois prefeitos foram afastados pela Justiça e substituídos por seus sucessores. Enquanto em Monteirópolis a sucessão foi tranquila e o cargo foi assumido interinamente no dia 4 de outubro pelo vice, Elisson Medeiros (PSD), que é sobrinho do prefeito Elmo, em Canapi a saída de Celso Luiz causou uma verdadeira “novela” na disputa pelo poder.

Tanto é que, num período de apenas quatro meses, o município teve quatro prefeitos. Um deles foi o vice Genaldo Vieira (PT do B), mais conhecido como Vieira do Povão, outro foi o presidente da Câmara de Vereadores, Luciano Malta (PMDB), o próprio Celso Luiz, por um curto período após seu primeiro afastamento, conseguiu retomar o posto, e o vereador Silvan de Souza, que era o primeiro secretário da Câmara de Vereadores e o quarto na linha sucessória do prefeito.

Ele chegou ao cargo em setembro, após o afastamento do titular, Celso Luiz, o impedimento do vice-prefeito Genaldo Vieira (PT do B), a recusa do presidente da Câmara, o vereador Luciano Malta, e do vice-presidente do Legislativo, vereador Arnaldo Barbosa, em assumir o posto.

Porém, depois de várias ações na Justiça, o cargo de prefeito foi assumido interinamente, mais uma vez, pelo vice-prefeito Vieira do Povão, que continua no posto até agora e deverá terminar o mandato no dia 31 deste mês.

Afastamentos pela Justiça

O primeiro afastamento de Celso Luiz do cargo de prefeito ocorreu no dia 29 de julho deste ano, por decisão do juiz João Dirceu Soares Moraes, da Comarca de Mata Grande, por suspeita no envolvimento do desvio de R$ 10 milhões da educação do município de Canapi.

O mais recente afastamento do prefeito Celso Luiz ocorreu no dia 15 de setembro, por decisão do mesmo juiz da Comarca de Mata Grande. Ele foi acusado de cometer irregularidades no Instituto de Previdência do Município (Iprev).

Como esse afastamento determinado em setembro foi por um período de 180 dias e só faltam 13 dias para terminar o mandato, dificilmente Celso Luiz vai retomar o poder em Canapi.

Já em Monteirópolis, o prefeito Elmo Medeiros foi afastado pelo Tribunal de Justiça (TJ/AL) em decorrência de um processo do Ministério Público Estadual (MPE) segundo o qual o gestor, secretários e ex-secretários municipais estariam envolvidos num esquema fraudulento de desvio de dinheiro público, peculato (art. 312 CP), falsidade ideológica (art. 299 do CP), uso de documentos falsos (art. 304 CP), fraude em licitação (art. 90 da lei 8666/93) e organização criminosa (art. 1º da lei 12.850/2013), além de crimes de responsabilidade previstos no Decreto-Lei nº 201/67.

A decisão do TJ/AL foi publicada no dia 19 de setembro, porém, somente no dia 4 de outubro o vice tomou posse na Câmara de Vereadores como prefeito interino.


Fonte: Correio Notícia



Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.