Suspeitos de envolvimento na morte de “Fabinho do Lava Jato” são presos em Arapiraca

Wagner Santos Oliveira, 38, Wallison Carlos dos Santos, 27, e Edênio Meneses Santos, 20, foram encontrados com armas que podem ter sido utilizadas no crime

Três suspeitos de envolvimento no assassinato de Fábio Tavares dos Santos, conhecido como "Fabinho do Lava Jato", morto a tiros, neste sábado (12), no município de Pariconha, foram presos, na madrugada deste domingo (13), no bairro bairro João Paulo II, em Arapiraca. Eles foram identificados como Wagner Santos Oliveira, 38, Wallison Carlos dos Santos, 27, e Edênio Meneses Santos, 20, todos naturais do Estado de Sergipe.

Os homens ocupavam um carro Gol, de cor branca e placa ATN-5174/Aracaju-SE, quando foram abordados por uma guarnição da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam), que suspeitou da atitude deles. Durante revista no veículo, os militares encontraram uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 32, todos municiados, além de uma balaclava (toca ninja), luvas e outras ferramentas comumente utilizadas em roubo a banco.

Os suspeitos, que alegaram ser de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe, foram levados juntamente com o material apreendido para a Delegacia Regional de Polícia (4ª-DRP), sediada em Arapiraca.

Ao tomar conhecimento das prisões, o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), sediada em Delmiro Gouveia, identificou o armamento apreendido com os suspeitos como sendo o mesmo utilizado na emboscada que resultou na morte de "Fabinho do Lava Jato", 22. "A vítima foi atingida com pelo menos quatro disparos de pistola calibre 380, mesma arma de fogo que estava com os rapazes presos", disse.

Cavalcanti relatou ainda para a reportagem do Correio Notícia que o carro apreendido com Wagner, Wallison e Edênio tem as mesmas características do que teria sido utilizado no atentado, além dos suspeitos terem sido reconhecidos como as pessoas que discutiram com "Fabinho do Lava Jato", durante uma festa, em Pariconha. "O veículo é o mesmo apontado na investigação. Além disso, a vítima teria dito que encheria de bala a boca de um dos suspeitos, depois de flagrá-lo paquerando uma moça que estava com ele", disse.

Ainda de acordo com o delegado regional, a suspeita é de que, após a discussão, os suspeitos tenham montado uma emboscada na saída do município, onde foram disparados vários tiros contra o carro Fiat Strada, de cor cinza e placa OXC-1757/Paraíba, conduzido por “Fabinho do Lava Jato” na companhia de Antônio Vitor dos Santos, Sabrina e Miriam.

Conforme o relato de testemunhas, mesmo ferido com cerca de quatro tiros, “Fabinho do Lava Jato” ainda conseguiu dirigir por quase um quilômetro, onde perdeu o controle da direção do veículo, que saiu da pista e capotou. Vitor, que teria sido atingido com três disparos, foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia e não corre risco de morte, já Sabrina e Miriam sofreram apenas ferimentos leves, em decorrrência do acidente.

Para o delegado Rodrigo Cavalcanti, as evidências não deixam dúvidas da participação do trio preso na emboscada. "Eles estavam com uma pistola do mesmo calibre dos tiros que mataram a vítima e feriram um amigo dela, ocupavam um carro com as mesmas características relatadas por testemunha e ainda foram reconhecidos como sendo desafetos do Fabinho. Está evidente que eles participaram do crime, por isso pedirei a prisão preventiva deles", disse.

Material apreendido com os suspeitos - Foto: Cortesia/PC-AL



Fonte: Correio Noticia


Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.