Vigário de paróquia é denunciado por abuso sexual contra adolescente em Delmiro Gouveia



Conselho Tutelar e Polícia Civil encerraram investigação do caso alegando não haver prova contra o sacerdote


O Conselho Tutelar de Delmiro Gouveia recebeu uma denúncia contra o padre Paulo César Pereira Pinto, 23, vigário da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, sediada na cidade, por abuso sexual contra um adolescente de 13 anos de idade.

A denúncia com o protocolo 1165009 e de número 734309 foi realizada por meio do Disque 100, do Ministério da Justiça e Cidadania, que repassou a delação para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP) e o Conselho Tutelar, ambos situados na cidade.

Conforme a denúncia, o abuso contra o menino de 13 anos aconteceu na residência do vigário, onde outros menores de idade também teriam sido abusados.

O Conselho Tutelar informou que ao tomar conhecimento do caso, adotou as medidas cabíveis. “Por não conter materialidade até então, uma vez que a suposta vítima não existe no endereço informado, o colegiado deste conselho deu o caso por encerrado, deixando a continuidade da investigação para a delegacia de polícia da cidade”, disse a presidência do Conselho, por meio de nota enviada à reportagem.

Segundo o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da 1ª-DRP, as pessoas citadas na denúncia recebida pelo Dique 100 foram ouvidas, mas por falta de provas, o inquérito policial não foi instaurado e o caso foi dado como encerrado.

O bispo diocesano de Palmeira dos Índios, Dom Dulcênio Fontes de Matos, em visita a Delmiro Gouveia, falou à reportagem que qualquer informação relacionada ao caso poderia ser discutida com o pároco José Aparecido, que, por outro lado, disse que somente iria se pronunciar depois de se inteirar da denúncia.

A reportagem tentou contato com o vigário apontado na denúncia, mas não obteve êxito.


Fonte: Correio Noticia


Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.