DEM fecha aliança com PTB, PRP e PPS em Mata Grande




O partido Democratas (DEM) fechou aliança com o PTB, PRP e PPS, estruturando a oposição, a fim de disputar a Prefeitura de Mata Grande, onde a meta é agregar mais siglas para fortalecer o bloco. A chapa que ainda não tem seu vice é encabeçada pelo pré-candidato Jean Gomes, que afirma ser a alternativa para tirar o município das mesmices.

“A gente chega com o propósito de inovar, sobretudo contando com um grupo de pessoas comprometidas em salvar a situação vivenciada pelo nosso município, que hoje vive carente de um planejamento estratégico, que venha fortalecer serviços de saúde, educação e cidadania de um modo geral”, disse Jean.

Além de Jean, por enquanto Mata Grande ainda tem mais três pré-candidatos; Gerson Klayton (PT), o atual vice-prefeito Erivaldo Mandu (PP) e Luiz Pedro (PMDB), filho do prefeito de Canapi, Celso Luiz.

“O Jean é o mais preparado candidato nesta disputa, disso eu não tenho dúvida: o homem já foi vereador por dois mandatos, oportunidade em que presidiu por três vezes a Câmara, foi diretor do Hospital, gerente da Ceal em Arapiraca e hoje gerencia uma agência do Banco do Brasil” comentou o ex-prefeito de Canapi, Zé Hermes que na última semana foi prestigiar a inauguração da sede do DEM, lá em Mata Grande, num evento que reuniu lideranças e pessoas liberais prontas para se engajarem na campanha.


Fonte: Sertão News

Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Edição nº 875 / 2016

    09/06/2016
    Procurador-geral de Justiça diz que Celso Luiz comanda esquema criminoso

    Prefeito de Canapi é acusado de desviar mais de R$ 10 milhões de recursos da Educação e previdência

    João Mousinho joao_mousinho@hotmail.com

    Celso Luiz, segundo o procurador Sérgio Jucá, estaria usando laranjas, como o vigilante Cícero Inácio, o Moqueca
    O município de Canapi recebeu recentemente créditos judiciais, precatórios, relativos ao antigo Fundef, que chegou ao montante de R$ 17.634.971,47. Os Ministérios Públicos, Federal e Estadual, estão investigando o desvio de pelo menos R$ 8 milhões desse recurso. O esquema funcionou da seguinte forma, segundo as investigações do MP: o valor chegou até a conta da prefeitura, que através do seu secretário de Finanças, Carlos Alberto, o Testinha, destinava através de transações bancárias de médio e pequeno porte quantias para conta de laranjas para desviar o dinheiro público; com a tentativa de não levantar suspeita.

    Leia mais no jornal EXTRA nas bancas!

    Comentários

    ResponderExcluir

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.