Professora de matemática é campeã alagoana de Jiu-Jitsu

Medalhista de São José da Tapera revela dificuldades no esporte e sonha em exercer sua profissão

Enquanto muitos ficaram com olhos voltados apenas para a passagem da Tocha Olímpica pelo nosso estado, nesse último domingo (29), a taperense Jaqueline Oliveira Soares, estava lutando por mais uma medalha na II Etapa do Circuito Alagoana de Jiu-Jitsu, que aconteceu no Ginásio Marista em Maceió.

Aos 23 anos, formada pela Faculdade São Vicente –FASVIPA em licenciatura em matemática, Jack (como é carinhosamente chamada por amigos) é uma aluna aplicada da Argus Jiu-Jitsu de São José da Tapera foi campeã na categoria Faixa Azul Pluma com finalização no triângulo puxado denominado de Arm Lock, sendo esta, uma das técnicas mais conhecidas no Jiu-jitsu. Essa habilidade que durou aproximadamente um minuto, levou a medalhista a mais um pódio com sabor de ouro. “Estou muito feliz! Me preparei muito para esse momento! Só tenho a agradecer a Deus, meus familiares e mestres. Sei o quanto enfrento dificuldades financeiras por não ter apoio, de várias coisas que abdico para esta aqui, fazendo o que mais gosto e elevar o nome deste esporte que amo. Mas não vou desistir,” desabafa.

De acordo com nossa atleta, a técnica Arm Lock é um movimento realizado quando o oponente tentar defender e aplica o golpe, encaixando assim, o triangulo, travando o braço que está sendo atacado. Ela disse ainda que para executar a finalização na chave de braço, por exemplo, tem que continuar com a pegada do Arm Lock para que o braço do adversário continue preso até ele pedir a finalização da luta, aquela famosa batidinha no tatame para o juiz encerar a luta. “Ora parece complicado, ora fácil, mas não é. Na verdade é técnica. Incansáveis treinos para se chegar no golpe perfeito, ou seja, o golpe certo que nos leva ao título que tanto almejamos,” revela Jaqueline com um sorriso contagiante.

Trajetória

A história de Jaqueline no jiu-jitsu começa em 2013, quando foi convidada por amigos a assistir a um treino com a equipe Argus Jiu-jitsu, em São José da Tapera. Na época, tinha que dividir os treinos com a faculdade. Mas, assim que começou a treinar pela primeira vez, se apaixonou e se dedicou a cada treino. “Foi paixão a primeira vista. No início minha mãe não aceitava porque temia atrapalhar meus estudos. Mas graças a deus que dei conta e realizei dois grandes sonhos: terminar minha faculdade de matemática e ser campeã em minha modalidade,” disse Jaqueline ressaltando que pretende dar aulas de matemática em sua cidade.

Há 3 anos que ingressou no Jiu-jitsu, Jaqueline vem acumulando vitórias. Na categoria pluma (53kg) faixa azul. Em 2013, a primeira medalha de Ouro foi no Circuito sergipano de Jiu-jitsu. Em Alagoas ela também levou ouro na VI Copa Vicente Jr de Jui-jitsu2014. Os títulos mais recentes foram no Extreme Fight Jiu-jitsu 2016 e 3º colocação geral do Absoluto leve faixa azul / roxa. Além disso, ela ganhou duas pratas e dois bronzes em três competições fora do Estado.



Mais Imagens:






Fonte: Correio Noticía



Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.