'Temer sabe que é golpe', diz Lula durante ato


Ex-presidente afirmou que deve assumir Casa Civil nesta semana.








O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar neste sábado (2) o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Durante ato “em favor da democracia” em Fortaleza, Lula disse que o vice-presidente Michel Temer “sabe” que o atual processo de impeachment “é um golpe”.

— Eu perdi muitas eleições. E eu quero que ele [Temer] aprenda sobre as eleições. O Temer é um professor de direito e sabe que o que estão fazendo é um golpe.

O PMDB, partido do vice-presidente, desembarcou do governo Dilma nesta semana, após 13 anos de aliança com as gestões petistas. A reunião que sacramentou o rompimento durou menos de três minutos e foi marcada por palavras de ordem como “Fora PT” e “Temer presidente” — em um eventual impeachment de Dilma, Temer seria beneficiado e assumiria o comando do governo.

Durante o protesto de hoje em Fortaleza, Lula afirmou que “a forma mais vergonhosa de chegar ao poder é tentar derrubar um mandato legal”.

— Ele sabe que vão cobrar é dos filhos dele, é do neto dele amanhã.

A defesa da presidente Dilma tem ressaltado que não há crime de responsabilidade cometido pela mandatária. Em entrevista à TV Record ontem, o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, afirmou que, se o processo de impeachment passar, o novo governo será “ilegítimo”.

Lula disse hoje que, se o STF (Supremo Tribunal Federal) aprovar, esta semana ele assumirá a Casa Civil.

— Quinta-feira, eu estarei assumindo a Casa Civil, se a Suprema Corte aprovar, para ajudar a presidente Dilma, andar de mãos dadas com ela e com vocês, para criar condições de melhorar a vida do povo. Nós temos que garantir a governabilidade à Dilma.

O ex-presidente voltou a reforçar que a presidente não cometeu nenhum crime de responsabilidade e nenhuma irregularidade.

— Ninguém aqui é contra o impeachment que está na Constituição com base legal, por crime de responsabilidade, mas Dilma não cometeu nenhum crime, nenhuma irregularidade; por isso, defender impeachment hoje é, sim, ser golpista neste país. A melhor forma de chegar ao poder é pelo voto; o resto é golpe. Vamos falar para o Cunha e para o Temer: não vai ter golpe!.

A manifestação aconteceu na Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza, e reuniu cerca de 50 mil pessoas, segundo os organizadores, e 10 mil, segundo a Polícia Militar.

Estiveram presentes o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o governador do Ceará, Camilo Santana, os senadores José Pimentel (PT-CE), Regina Sousa (PT-PI) e Humberto Costa (PT-PE), os governadores Wellington Dias (PT-PI), Robinson Faria (PSD-RN) e Ricardo Coutinho (PSB-PB), além de deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores petistas e de outros partidos.


Fonte: Tribuna Hoje


Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.