Filas para vacina aumentam risco de contágio por H1N1


Quem tentou se prevenir do surto em clínicas particulares esperou até cinco horas.






As 55 mortes provocadas pelo vírus H1N1 no Estado de São Paulo somente neste ano fizeram com que as famílias saíssem de casa em busca da vacina contra o vírus causador da gripe A em clínicas particulares da capital paulista. Quem insistiu em se prevenir do surto de H1N1 encarou filas de até cinco horas neste sábado (2).

No entanto, o infectologista Artur Timerman afirma que é mais arriscado ficar em locais aglomerados à espera da vacina do que adiar a vacinação por alguns dias.

— É uma histeria. É muito mais arriscado essa criança ou adulto que vai se vacinar pegar essa gripe nessa aglomeração do que ela se beneficiar do efeito da vacina.

A vacinação na rede pública do Estado para os grupos de risco, como crianças, gestantes e idosos, começa no próximo dia 11 de abril.

Entre as vacinas disponíveis aparecem a Trivalente e a Tetravalente. Ambas são eficazes para a prevenção dos vírus H1N1 e H3N2. No entanto, a Tetravalente também é eficaz na prevenção da Gripe B Phuket, que circula dos Estados Unidos.

De acordo com especialistas, medida simples como lavar as mãos várias vezes ao dia, usar álcool gel, não compartilhar objetos pessoais e evitar aglomerações podem ser eficazes na prevenção da gripe.


Fonte: Tribuna Hoje


Share on Google Plus

About Canal Na Hora

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.