Foragidos da Justiça de Alagoas e Bahia são capturados durante ação policial em Inhapi

14466896790457Agentes policiais civis da delegacia de Inhapi deflagraram na tarde desta quarta-feira (4), na cidade, uma ação que resultou na prisão de dois foragidos da Justiça dos estados de Alagoas e Bahia. Os presos foram identificados como Robson Gomes da Silva, 34, e José Paulo Silva dos Santos, conhecido como “Paulo Macaxeira”, 28.

A primeira prisão a ser realizada foi a de “Paulo Macaxeira” e aconteceu durante a manhã, por volta das 10h50, na residência dele. O preso tinha um mandado de prisão em aberto, expedido pela comarca de Mata Grande, pelo crime de tentativa de homicídio. Na delegacia, o mesmo revelou que Robson Gomes era parceiro dele em crimes.

O comparsa foi capturado pelos policiais, já durante a tarde, por volta das 15h30, em uma rua que fica a poucos metros da delegacia. Depois de levantamento realizado no sistema de informação da polícia, foi descoberto que o mesmo estava foragido da Justiça da Bahia, por homicídio praticado em Paulo Afonso.

Segundo o chefe de serviço Roberto Pena, os dois homens estavam aterrorizando a cidade e desde então estavam sendo monitorados pela equipe policial da delegacia distrital.  Ainda de acordo com o policial, durante levantamento, foi descoberto que “Paulo Macaxeira” também é acusado de vários roubos de telefone celular e de um sequestro praticado junto com um irmão, identificado apenas como Pauliano, na cidade de Rio Largo.

O policial civil agradeceu ao apoio da Promotoria de Justiça e do juiz Jairo Xavier, ambos da comarca de Mata Grande, que segundo ele vêm trabalhando em parceria com as polícias, sendo importantes para o combate à criminalidade na região.

José Paulo e Robson Gomes foram levados para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), sediada em Delmiro Gouveia, onde ficaram presos a disposição da Justiça.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.