Sesau orienta sobre os cuidados para evitar Dengue, Zika e Chikungunya

Com o fim do período chuvoso, aumenta o ambiente propício para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Com isso, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) alerta a população sobre os cuidados que devem ser adotados para evitar o aumento dos casos da doença em Alagoas.

De acordo com a gerente de Vigilância Epidemiológica, Cleide Moreira, é fundamental o conhecimento para a prevenção e combate do mosquito Aedes aegypti. “É importante ressaltar que, além da dengue, o mosquito é responsável pela transmissão da Dengue, Chikungunya e Zika. Por isso é essencial que sejam destruídos os criadores do mosquito”, alertou.

A gerente ressaltou que uma das medidas importantes é evitar a água parada, utilizada pelos mosquitos para se reproduzir. “Evitar o acúmulo de garrafas vazias, pneus, vasos de plantas e baldes são providencias simples que podem garantir a segurança e bem estar de todos”, destacou.

Cleide ressaltou, ainda, que em Alagoas 35 municípios estão em risco de surto, 31 em situação de alerta e 28 em condições satisfatórias. Já as oito cidades se encontram em epidemia de dengue. Entretanto, segundo a gerente de Vigilância Epidemiológica da Sesau, o Estado é atuando para frear o aumento da doença.

“A gestão estadual de saúde conta com o trabalho constante de monitoramento dos supervisores de endemias nos municípios e precisa do apoio de todos para que o Estado enfrente este desafio. O combate ao mosquito da dengue é um ato de cidadania que deve ser adotado por todos”, enfatizou a gerente.

Características e sintomas - A gerente explicou que a dengue pode ser provocada por quatro sorotipos distintos do vírus, sendo marcada por febre, dores musculares e cansaço, sendo considerada uma doença grave, que pode levar ao óbito.

Já o Chikungunya é identificado por fortes dores nas articulações do corpo, que podem permanecer por meses. “Os casos de morte provocados pela Chikungunya são raros, porém ela pode provocar dores incapacitantes e causar graves prejuízos sociais”, explicou.

A febre conhecida por Zika vírus provoca sintomas mais amenos, que perduram por sete dias. “Os sintomas incluem febre baixa, dores na articulação, dores de cabeça e atrás dos olhos e erupções cutâneas, acompanhadas de coceira.”, declarou.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.