Acusado de estuprar e engravidar adolescente com problemas mentais é preso em Canapi

AdeilzoUm homem acusado de estuprar e engravidar uma adolescente de 16 anos com problemas mentais foi preso na manhã desta quinta-feira (21), por volta das 5h, no Sítio Riacho do Maurício, zona rural de Canapi. Adeilzo Antônio Manoel da Silva, conhecido como “Garçom”, 37, foi detido por agentes policiais civis do município.

O caso chegou à polícia através de conselheiros tutelares do município que procuraram a delegacia para denunciar o acusado. Adeilzo passou a ser investigado e durante os levantamentos foi descoberto que a menor de idade é prima dele e que a mesma era estuprada por ele desde quando ainda era criança.

Segundo o chefe de cartório do 30º Distrito Policial, Jaeudson Ferreira, ao tomar conhecimento do caso e dos levantamentos realizados pela equipe da distrital, o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), resolveu pedir a prisão temporária do acusado.

O promotor de justiça da comarca do município, Fábio Vasconcellos Barbosa, aprovou o pedido e repassou para o juiz da Vara do Único Ofício de Canapi, João Dirceu Soares Moraes, que decidiu pelo deferimento da solicitação do delegado.

Com a ordem judicial expedida, o chefe de expediente do 30º-DP, Clênio Silva, junto com o chefe de cartório, foram até a residência do acusado e realizaram a prisão. O mesmo foi levado para a sede do Distrito Policial e depois encaminhado para a 1ª-DRP, em Delmiro Gouveia, onde ficou recluso a disposição da Justiça.

O chefe de cartório do 30º-DP agradeceu ao apoio do delegado regional, assim como da Promotoria de Justiça e o Poder Judiciário da comarca local. “Todos foram fundamentais para o resultado positivo das ações policiais que resultaram na prisão, até mesmo o chefe do cartório do fórum Jairo Gonzaga, que não mediu esforços para nos ajudar a prender o acusado”, disse.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.