Depois de dez dias internada, morre a namorada do vice-prefeito de Canapi

[caption id="attachment_4989" align="alignleft" width="300"]Divulgação/Facebook Divulgação/Facebook[/caption]

A namorada do vice-prefeito de Canapi, Josielma Alves da Silva, 39, morreu neste domingo (19), em um hospital de Recife - Pernambuco. Ela estava internada desde o dia 9 deste mês, depois de ser atingida com tiro no pescoço, em um salão debeleza, localizado na Rua dos Pedrões, no Bairro Prainha, em Paulo Afonso - Bahia.

Desde que foi baleada, “Josi”, como era mais conhecida, foi internada em três hospitais. O primeiro foi o Nair Alves de Souza, em Paulo Afonso, onde recebeu os primeiros socorros. Depois foi transferida para uma unidade de saúde de Arapiraca e por causa da gravidade do ferimento foi levada para Recife, onde iria ser submetida a um processo cirúrgico para retirada do projétil que estava alojado nas vertebras da região do pescoço.

Segundo familiares de Josielma, o velório vai acontecer na residência dos pais dela e o sepultamento será no povoado Capiá da Igrejinha, município de Canapi.

O caso

Josielma Alves, moradora da cidade de Canapi, estavam em um salão de beleza, localizado na Rua dos Pedrões, no Bairro Prainha, em Paulo Afonso, quando foi atingida com um disparo de arma de fogo. A mulher era namorada do vice-prefeito Genaldo Soares Vieira, mais conhecido como “Vieira do Povão”.

Testemunhas contaram que a vítima estava sentada dentro do estabelecimento, quando dois homens em uma motocicleta de características não divulgadas chegaram, o passageiro desceu do veículo e efetuou vários tiros contra ela que foi atingida no pescoço. Os criminosos fugiram com destino ignorado.

A vítima foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que a encaminhou para o Hospital Nair Alves de Souza.

Ao ficar sabendo do ocorrido, o vice-prefeito passou mal e foi socorrido para um hospital, em Palmeira dos Índios. Conforme boletim médico divulgado pela unidade de saúde, o político teve um princípio de infarto e foi preciso ser transferido para outro hospital, em Maceió.

Suspeitos presos

Pouco depois da tentativa de homicídio, uma guarnição do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM) conseguiu localizar os dois suspeitos do crime. O primeiro a ser encontrado foi um adolescente de 14 anos de idade que confessou a autoria do atentado, alegando que a arma utilizada na investida estaria com outra pessoa identificada como Fabiano da Silva Santos, conhecido como “Bolinha”, morador da Barroca, que foi o segundo a ser detido pela polícia.

Com os acusados, foi apreendida uma motocicleta CG Titan, de cor vermelha e placa NZL-7393/BA que teria sido utilizada na ação criminosa. A dupla foi levada para a Delegacia Regional de Polícia, sediada na cidade baiana, onde em depoimento o menor relatou que ele e “Bolinha” foram contratados a mando do vice-prefeito para matar a vítima. Sem revelar o motivo do crime, o adolescente afirmou ainda que ele e o comparsa iriam receber R$ 2.500,00 pelo serviço.

A reportagem falou com um amigo muito próximo de Vieira - que preferiu não divulgar o nome - e ele disse que o vice-prefeito é inocente, alegando que o mesmo gostava muito da companheira, tanto que quase morreu ao ficar sabendo do ocorrido.

Investigação

O Minuto Sertão apurou com exclusividade que as testemunhas oculares do atentado já foram ouvidas pela Polícia Civil da Bahia e que Viera até este domingo (19) ainda não tinha sido intimado para depoimento.

Foi apurado também que advogados do vice-prefeito estiveram na delegacia regional de Paulo Afonso para obter informações acerca da investigação e informar que o cliente se encontrava em casa, se recuperando do princípio de infarto que havia sofrido e que mesmo assim estava à disposição da autoridade policial para qualquer esclarecimento.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.