Quantidade de alunos no EJA de Mata Grande levanta suspeita de fraude no Fundeb

[caption id="attachment_389" align="alignleft" width="300"]Cidade de Mata Grande (Foto: Arquivo) Cidade de Mata Grande (Foto: Arquivo)[/caption]

O município de Mata Grande, localizado no sertão alagoano, muito conhecido pelo seu clima serrano e pela hospitalidade da população, agora também chama à atenção por outro dado, o gigantesco e inexplicável número de alunos matriculados pela rede municipal de educação no programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), o município tem pouco mais de 24 mil habitantes e apesar de uma população pequena, chama atenção pelo número de alunos matriculados no EJA. O fato é que de acordo com o levantamento escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), conforme pode ser visto no sítio http://portal.inep.gov.br/basica-censo, Mata Grande teria 5.577 alunos matriculados no Programa de Educação de Jovens e Adultos.

Se for levado em consideração o total de habitantes do município, o número é ainda mais alarmante. Isso é, mais de 20% da população matagrandense estaria matriculado no EJA, ou seja, a cada quatro moradores, um seria aluno do programa educacional.

Quando comparado com outros municípios, a quantidade de alunos do EJA em Mata Grande se torna ainda mais absurdo. Por exemplo, o município de Arapiraca tem 214 mil habitantes e só 4.125 alunos matriculados no programa. Isso é, mesmo Mata Grande sendo aproximadamente 10 vezes menor que Arapiraca, mesmo assim, tem quase 1.500 alunos a mais matriculados.

Delmiro Gouveia, com uma população de 48 mil habitantes, tem apenas 1.259 alunos matriculados no EJA. O município de Palmeira dos Índios, com 73 mil habitantes, tem 3.249 alunos. Inhapi, que faz limite com Mata Grande e tem uma população ligeiramente menor, tem apenas 270 alunos cadastrados no EJA. O município baiano de Paulo Afonso, com 118 mil habitantes, tem apenas 1.016 alunos matriculados.

Assim, enquanto a média de alunos matriculados no EJA é de 1% a 2% da população dos demais municípios, Mata Grande tem 20% da sua população matriculada no EJA. Sendo assim, o único município alagoano que tem mais alunos matriculados no EJA do que Mata Grande, é a Capital do Estado, Maceió. Mas quando comparamos a população dos dois municípios vemos que percentualmente Mata Grande tem mais alunos matriculados no EJA do que Maceió, que com seus 997 mil habitantes tem apenas 11.398 alunos matriculados no programa.

Em decorrência deste elevado e inexplicável número de alunos no EJA, Mata Grande vem recebendo valores do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) em quantias mais elevadas do que muitos municípios que têm população maior do que a sua. Assim, enquanto o município recebeu do Fundo, no mês de abril de 2014, a quantia de R$ 1.786.299,03, Delmiro Gouveia, com uma população duas vezes maior, recebeu no mesmo período, apenas R$ 1.770.656,43. (fonte: www.tesouro.gov.br).

Mata Grande é governado pelo Prefeito Jacob Brandão, filho de Cristina Brandão, ex-prefeita do município de Joaquim Gomes, que recentemente foi condenada a 5 anos de prisão pela prática de alguns crimes, dentre eles formação de quadrilha.

Buscamos informações a respeito dos fatos aqui apresentados, mas não conseguimos contato com a secretaria de educação do município e nem com o prefeito.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.