Polícia prende jovem com nove papelotes de cocaína em Inhapi

[caption id="attachment_4550" align="alignleft" width="300"]Foto: Minuto Sertão Foto: Minuto Sertão[/caption]

Policiais militares do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) prenderam na manhã deste sábado (17), por volta das 10h, no centro da cidade de Inhapi, o jovem Maicon Souza da Silva, 22, acusado de tráfico de drogas.

Conforme a polícia, a prisão de Maicon aconteceu durante um patrulhamento de rotina, quando o mesmo foi visto em atitude suspeita em um carro Fiat Uno, de cor azul e placa JMT-6936/AL. O rapaz foi abordado e ao ser realizada uma revista em seu automóvel foram encontrados nove papelotes de cocaína e uma quantia de dinheiro no valor de R$ 430,00.

O jovem que é morador do município de Mata Grande foi conduzido para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), em Delmiro Gouveia, onde foi ouvido pelo delegado plantonista, Diego Ferreira, titular do 32º Distrito Policial de Piranhas. O acusado foi autuado em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas e está retido a disposição da Justiça.

De acordo com o delegado, Maicon já tinha sido preso na cidade em que reside, no dia 30 de abril do ano de 2013, depois da denúncia anônima de que o mesmo estaria traficando drogas em sua residência, localizada na Rua do Colosso, no bairro Bom Sucesso. À época, os policiais foram até ao local e não encontraram entorpecentes, conforme foi delatado, mas apreenderam um revólver calibre 38, com quatro munições intactas, arma de fogo que seria do acusado.

O comando da 3º Companhia de Policia Militar, sediada em Mata Grande, assegura que os trabalhos policiais foram intensificados na região para combater a criminalidade e pede que a população ajude através de denúncias anônimas pelos telefones (82) 8152-3756 / 3542-1370 ou pelo disque denúncia (181). O denunciante terá o nome preservado.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.