Polícia apreende em Inhapi três motocicletas com recibo de leilão falsificado

[caption id="attachment_4447" align="alignleft" width="300"]Foto: Cortesia/GPM-Inhapi Foto: Cortesia/GPM-Inhapi[/caption]

Policiais do Grupamento de Polícia Militar de Inhapi (GPM) apreenderam três motocicletas com chassis adulterados, durante a feira livre da cidade, na manhã desta segunda-feira (17), por volta das 10h. Todos os condutores dos veículos apresentaram recibos de leilão falsificados.

De acordo com o Sargento Henrique, comandante do GPM, sua guarnição realizava ronda de rotina, quando recebeu a reclamação de que a moto Honda, de cor preta e placa MUN-5414/Inhapi-AL estava em cima da calçada e atrapalhando a passagem das pessoas. Os policiais foram averiguar a situação e acabaram descobrindo que o veículo estava com a numeração do chassi raspada.

Uma mulher, proprietária de um quiosque, se identificou como sendo a pessoa que estava com a moto, mas disse que a mesma seria de seu marido, Marivonaldo Carvalho Costa, que por sua vez disse para os militares que tinha sido enganado, já que tinha conseguido aquele automotor em uma troca, onde deu outra moto que era dono por aquela que segundo ele por ter o recibo de leilão parecia ser legal.

A segunda apreensão aconteceu a poucos metros de onde aconteceu a primeira. Uma mulher que conduzia uma Honda, de cor preta e sem placa se assustou ao ver os policiais e ao ser abordada foi descoberto que além de estar sem placa, o veículo tinha tido o chassi arrancado por completo da base de ferro onde estava fixado.

A mulher alegou que a moto é de propriedade de um pedreiro, conhecido como “Nogueira”, este que foi procurado pela polícia e também apresentou um documento de leilão, certificando a compra do referido veículo pelo valor de R$ 1 mil.

Uma Honda, de cor azul e placa DKM-4487/Hortolândia-SP foi o terceiro veículo apreendido em menos de 30 minutos e no mesmo quarteirão. Este era conduzido por Cícero Pereira da Silva que também tinha um recibo de leilão como prova de que havia comprado o automotor que estava em circulação como sucata.

As três motos foram recolhidas para a sede do Destacamento Militar, de onde serão levadas para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), em Delmiro Gouveia, para que seja feito um levantamento com o objetivo de descobrir a procedência dos veículos que são suspeitos de furto e/ou roubo. As pessoas que se identificaram como proprietárias dos mesmos terão que se explicar na delegacia.

O Sargento Henrique confirmou para nossa reportagem que os documentos de leilão apresentados durante as apreensões são falsificados e avisa que a polícia já está investigado o caso que acontece com muita frequência na região. O militar suspeita que haja uma quadrilha especializada na prática criminosa, mas que em breve ser desbaratada.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.