Inconformada com fim de namoro, jovem tenta se matar com várias facadas em Inhapi

[caption id="attachment_4366" align="alignleft" width="207"]Foto: Cortesia/Família/Minuto Sertão Foto: Cortesia/Família/Minuto Sertão[/caption]

Uma jovem de 19 anos não conseguiu superar o fim de um relacionamento amoroso e tentou cometer suicídio, se ferindo com vários golpes de faca peixeira, na noite desta sexta-feira (24), por volta das 17h30, na Rua Joaquim Gomes, no centro da cidade de Inhapi. Tahires Mello, ainda teria ingerido uma grande quantidade de uma substância veterinária.

Gilda Mello, tia da jovem, relata que a sobrinha começou a se sentir mal, quando a deixou dentro de casa e saiu para a rua para pedir socorro aos vizinhos, mas ao retornar com ajuda, acabou se deparando com a moça de posse de uma faca peixeira, ameaçando se matar.

Gilda relata que tentou se aproximar para tomar a faca, mas Tahires se desesperou e começou a se esfaquear. A jovem se feriu com duas facadas na região peitoral, outras duas no tórax e um corte em um dos braços. A mulher conseguiu conter a sobrinha, tomando a arma branca que estava com ela.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e socorreu Tahires para o hospital regional, em Santana do Ipanema. Durante o trajeto, a jovem teria dito para os socorristas que além de ter se esfaqueado ainda teria ingerido cerca de 100 ml de um antiparasitário externo para bovino (Aspersin), substância veterinária que havia pego na casa de raçoes de um tio dela.

A moça ainda teria alegado que tinha tentado tirar a própria vida, pelo fato do ex-namorado não querer reatar o relacionamento com ela, mesmo depois de ter lhe dado uma prova de amor.

Os familiares de Tahires contam que ela reside com os pais na zona rural de Canapi, mas estava passando uns dias na residência da tia, com quem tem grande afinidade. Nesse período de estadia, a jovem não havia demonstrado nenhum comportamento anormal.

Depois de ser submetida a um processo cirúrgico, Tahires Mello está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Clodolfo Rodrigues e seu estado de saúde até o dia do ocorrido era considerado grave.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.