Renan volta a defender novo indexador para dívida dos estados

[caption id="attachment_916" align="alignleft" width="300" caption="“Cobrança da dívida estrangula capacidade de investimentos dos estados” (Foto: Assessoria) "]“Cobrança da dívida estrangula capacidade de investimentos dos estados” (Foto: Assessoria) [/caption]

O senador Renan Calheiros voltou a defender novos parâmetros para correção da dívida dos estados com a União. “O atual indexador, calculado pelo IGP-DI (Índice Geral de Preço), é incompatível com a atual realidade brasileira e com a capacidade de pagamento dos estados”, disse o senador na manhã desta segunda-feira quando participava de um encontro com dirigentes da Caixa Beneficente dos Servidores da Polícia Militar de Alagoas, no bairro do Trapiche.

 

Para o líder do PMDB, os estados não podem honrar compromissos a 20% ao ano em uma realidade de crescimento distinta de quando houve a renegociação da dívida. “Isto é uma contradição que precisa ser corrigida”, reforçou o senador. Segundo ele, entre 1998 e 2008, os estados pagaram R$ 96 bilhões de uma dívida que era consolidada em 93 bilhões e que tem atualmente um saldo devedor de R$ 320 bilhões.“Os estados não são empresas e não almejam lucros. Portanto, não faz nenhum sentido que a União pretenda faturar financeiramente em cima de suas unidades federativas. É uma lógica descabida, que estrangula a capacidade de investimento dos estados e que precisa urgentemente ser solucionada pelo governo federal”, disse o senador.

 

No encontro com os militares, Renan enfocou sua preocupação com a questão da segurança pública, defendendo do governo mais investimentos na área, como meta para reduzir os índices de criminalidade que Alagoas tem registrado nos últimos anos.

 

Sobre a PEC 300 – que institui um piso salarial para os policiais militares e civis, o senador garantiu que tem se esforçado em Brasília para apressar a votação da Proposta de Emenda à Constituição na Câmara dos Deputados.

 

“Nós aprovamos a PEC em dois turnos no Senado, criamos o fundo para cobrir gastos nos estados que precisem de ajuda, agora é preciso que a Câmara faça a parte dela. A segurança é um item que mais preocupa a população e um piso digno para o policial poder se dedicar exclusivamente à sua função é fundamental para que tenhamos mais segurança no País”, concluiu.

 

Ao final do encontro, no Colégio Marechal Floriano Peixoto, no bairro do Trapiche, o coronel Ivon Berto, presidente da Caixa Beneficente, agradeceu a presença do senador e reforçou seu pedido em defesa de mais investimentos na área de segurança pública.

 

Renan se comprometeu em ajudar a entidade em seus projetos, como o de expansão do colégio para o bairro do Benedito Bentes e o município de Arapiraca, já em 2012.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.