Jovem é detido após realizar ‘cavalo de pau’ no centro de Inhapi

O jovem Iran Alex França ferreira, 19, conhecido por Galego foi detido por policiais do Grupamento de Policiamento Militar (GPM) de Inhapi na madrugada desta segunda feira por volta de 1 h depois de realizar manobras arriscas em um celta de placas EZA 1656/SP.

 

De acordo com o Cabo Josinaldo o jovem que não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foi flagrado realizando ‘cavalo de pau’ no centro da cidade. Ele teria tentado fugir dos policiais, mas foi detido depois de uma perseguição que terminou no Conjunto Habitacional Paulo Malta.

 

Segundo o Cabo, Galego apresentava sinais de embriaguês e foi conduzido até o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que fica no Povoado Carié em Canapi para realizar o teste do bafômetro. De acordo com os soldados Josinaldo Silva e L. Carlos o resultado teria ultrapassado sete vezes o nível de álcool por litro de sangue permitido pela Legislação Brasileira de Transito (LBT) que é de 0,2 gramas.

 

O detido foi encaminhado para a delegacia regional em Delmiro Gouveia onde permanece preso provisoriamente. Galego foi autuado na Lei Seca e por direção perigosa.

 

LEI SECA



Quem for flagrado com uma dosagem superior a 0,2 gramas de álcool por litro de sangue (equivalente à ingestão de uma lata de cerveja ou um cálice de vinho) pagará multa de 957 reais, receberá sete pontos na carteira de motorista e terá suspenso o direito de dirigir por um ano.

 

Aqueles cuja dosagem de álcool no sangue superar 0,6 g/l (duas latas de cerveja) deverão ser presos em flagrante. As penas poderão variar de seis meses a três anos de cadeia, sendo afiançáveis por valores entre 300 e 1.200 reais. Os infratores também perderão o direito de dirigir por um ano.
Share on Google Plus

About Inhapi Informes

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Inhapi Informes ou de seus colaboradores.